Hospital de Base

Mês da Humanização Funfarme – Orquestra da APM encerra as atividades com apresentação emocionante

Um dia para ficar na história do Hospital de Base. Pela primeira vez, o hospital recebeu uma orquestra em suas dependências. Formada por 15 músicos, incluindo o regente, a orquestra fechou o clico de apresentações musicais do mês da humanização da Funfarme.

Antes da apresentação final, o grupo se dividiu para tocar nos andares do hospital. Três quartetos foram distribuídos no 8° andar (transplante), 7° andar (UTIs) e 3° andar (cuidados paliativos). Uma dupla tocou na quimioterapia.

Os músicos, que fazem parte do programa Música nos Hospitais, contam que apesar de estarem habituados com o ambiente hospitalar, cada apresentação gera uma emoção diferente. “Cada lugar é único e tem suas particularidades e suas histórias. Às vezes fica difícil conter e acabamos nos entregando a emoção”, diz a violinista Catarina Rossi.

A paciente Simone Ferreira Garcia está internada há 11 dias. Quando percebeu a movimentação e ouviu os primeiros acordes pediu para que as enfermeiras a levassem até onde o quarteto se apresentava. Com os olhos fixos no grupo ela só conseguiu dizer : “ainda existem pessoas boas”.

A aperfeiçoanda em fisioterapia Jéssica Franceschini deixou as lágrimas escorrerem em seu rosto. A comoção em ver seus pacientes felizes transformou seu dia de trabalho em alegria. “Tenho certeza que hoje todos trabalharão renovados e que os pacientes puderam sentir essa força trazida pela música”, afirma Jéssica.

No pátio da emergência do SUS, as pessoas já começavam a chegar para a apresentação final da orquestra. O diretor executivo do hospital Dr. Horácio Ramalho deu inicio a apresentação com uma palavra de motivação aos funcionários. Usando a célebre frase do ativista político Martin Luther King “eu tenho um sonho”, o diretor agradeceu a Comissão de Eventos do HB e parabenizou os voluntários da AVOHB pelo dia do voluntário, 28 de agosto.

Estiveram presentes também o diretor administrativo da Funfarme Dr. Jorge Fares, o diretor da Famerp Dr. Dulcimar Donizeti, o diretor distrital da APM Dr. Helecar Ignácio e o presidente da Regional Rio Preto da Associação Paulista de Medicina Dr. Geovanne Furtado Souza.

A apresentação da orquestra durou cerca de uma hora e contou com um repertório cheio de surpresas, como por exemplo, a versão sinfônica da música popular brasileira “O menino da porteira”.

 

55 (17) 3308 2718 / 55 (17) 3308 2443 / 55 (17) 3217 1649
intermidia@intermidiariopreto.com.br
São José do Rio Preto – SP
Todos direitos reservados à Intermidia Comunicação.
Criação de Sites: